(Simon Jara)

“Atualmente no cenário nacional, é corriqueiro ouvirmos dizer por aí que os problemas sociais e políticos do Brasil já são conhecidos. Correntemente, defende-se também a tese de que tais problemas só não puderam ser resolvidos ainda por terem sua gênese em tão longínqua data, não se dissolvendo, portanto, de uma maneira simples, ou em tão pouco tempo. Para Jessé Souza tais teses, intimamente relacionadas, não poderiam ser mais falsas. Elas formam o núcleo da violência simbólica brasileira – aquele tipo de violência que não aparece enquanto tal – que torna possível a naturalização da imensa desigualdade social brasileira. Esta desigualdade, diferentemente das velhas formas imaginadas, se estabelece através de meios modernos, e seus agentes em muito diferem das imagens que são ‘vendidas’ nos debates e compradas pelos indivíduos […]”

Clique aqui para baixar a resenha completa: No Brasil da Ralé

Anúncios